Quem é a pioneira na fabricação do queijo tipo Grana fora da Itália?

Já pensou que todo o sistema pecuário de uma fazenda pode ser moldado para atender a um único produto? É basicamente assim que funciona na RAR - sigla de Raul Anselmo Randon, fundador da empresa - com sede em Vacaria (RS). Na década  de 1990, a RAR montou a primeira fábrica de queijo tipo Grana fora da Itália, lançando a marca Gran Formaggio.
Para produzir o queijo tipo Grana as vacas lactantes precisam estar 100% confinadas. “O percentual de gordura do leite precisa ser maior para o tipo Grana, com isso a alimentação fornecida é diferenciada. O animal em produção não pode consumir nada verde, mas fermentado ou seco”, explica Angelo Lacerda, gerente de produção da RAR.
A alimentação fornecida às vacas é composta de silagem, pré-secado, farelos, feno, grão-úmido, minerais, vitaminas e caroço de algodão, ingrediente fundamental para que o leite alcance o nível de gordura ideal.

A produção do tipo Grana
Na receita, 500 litros de leite cru são necessários para produzir uma forma de 35kg de queijo tipo Grana. O lácteo permanece 21 dias mergulhado num tanque de sal e depois passa pelo processo de maturação que dura de 12 a 18 meses. “Para atingir o ponto ideal de granulação e o sabor requintado que lhe é peculiar, o Gran Formaggio requer desde o leite de altíssima qualidade, vindo de rebanho próprio de vacas holandesas com cuidados especiais até um longo período de maturação”, explica Sérgio Barbosa, superintendente da RAR.

Tags