Você sabe as diferenças entre os vários tipos de leite?

Existem vários tipos de leite, atendendo às mais variadas demandas do consumidor. Conhecê-los é importante para fazer a melhor escolha para você e sua família.

Quanto ao tipo de tratamento térmico ao qual é submetido, o leite pode ser classificado em:

Pasteurizado - a pasteurização é um tratamento térmico que consiste no aquecimento do leite a uma temperatura entre 71º e 75º por 15 segundos, seguido  pelo resfriamento (pasteurização rápida, mais comum no Brasil). A pasteurização é suficiente não só para destruir os microrganismos patogênicos do leite, mas também a quase totalidade da flora bacteriana, com pequena modificação na estrutura físico-química do leite e nas suas propriedades organolépticas normais. O leite pasteurizado tem vida média de prateleira de 5 dias e  deve ser mantido sob refrigeração.

UHT (Longa Vida) - a sigla UHT é uma abreviação do inglês "ultra-high temperature". São os famosos "leites de caixinha", embora hoje já seja comum encontrar leite pasteurizado de caixinha. Trata-se de um processo para tornar o leite "comercialmente esterelizado", ou seja, totalmente livre de microrganismos patogênicos, pelo aquecimento durante um curto período de tempo, algo de 2 a 4 segundos, a uma temperatura de 140 a 150°C, seguido de resfriamento imediato. O produto UHT mais conhecido é o leite, mas esse processo também é usado em sucos de frutas, cremes, iogurtes, vinhos, sopas e outros. O leite que sofre o processo UHT tem uma vida de prateleira de 180 dias antes de ser aberto, pois possui envase hermético e asséptico. Após aberto, deve ser consumido em até 3 dias e mantido sob refrigeração.

Tanto a pasteurização, quanto a UHT causam perdas de alguns nutrientes, mas são processos essenciais e obrigatórios para evitar a transmissão de doenças pelo consumo do leite. Nunca consuma leite não pasteurizado.

Com relação aos métodos de obtenção do leite, o mesmo pode ser classificado em:

Tipo A - Em geral, é o tipo de leite de melhor qualidade microbiológica, e pode ser consumido desde que resfriado e armazenado corretamente, de 5 dias a 7 dias após a pasteurização. O leite Tipo A não pode ser transportado cru e, por isso, tem que ser pasteurizado e embalado na própria fazenda, que precisa seguir rígidas normas de higiene, estabelecidas e fiscalizadas pelo Ministério da Agricultura.

Pasteurizado Refrigerado - É o tipo mais comum de leite encontrado no Brasil. No passado, era comercializado apenas em saquinhos, os famosos "barriga mole" mas atualmente  é encontrado em caixinhas.

Quanto ao teor de gordura, o leite pode ser classificado em:

Integral - O leite que conserva os seus teores originais de gordura, sendo, no mínimo de 3%.

Semi-desnatado - No qual parte da gordura foi removida, contendo níveis entre 0,6 e 2,9%.

Desnatado - Quase a totalidade da gordura do leite foi removida, contendo, no máximo 0,5%.

E, finalmente, o leite pode ainda ser "No Lac", ou seja, sem lactose, sendo recomendado para pessoas com intolerância à lactose.

Um mesmo leite pode receber mais de uma classificação. Por exemplo, pode ser Pasteurizado Refrigerado Integral ou UHT Semi-desnatado Sem Lactose ou ainda Tipo A Desnatado. As combinações são inúmeras, mas todas essas informações devem estar presentes nas embalagens.

 

Texto: Flávia Fontes, Médica Veterinária e Doutora em Ciência Animal pela Escola de Veterinária da UFMG

Fonte: Beba Mais Leite

Foto: IStock

Tags